[Atualizado] Projeto Vozes da Comunidade recupera memórias relacionadas às fortalezas

27/09/2021 10:39

Ilustração de Maria Carolina Lucena de Melo Souto

Existem muitas histórias para contar sobre as fortalezas e não só as que estão nos livros, mas também aquelas vividas ou conhecidas pelos moradores da região. Que tal contar a sua história ou aquela que você ouviu falar, ou que o seu avô conta, ou que o vizinho sempre lembra, ou que a família gosta de relembrar e que tem alguma relação com esses monumentos? O Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina: Vozes da Comunidade está reunindo textos, fotos, desenhos e vídeos enviados pela comunidade sobre o tema. Aos poucos, essas memórias devem aparecer por aqui. A participação é livre e gratuita. Atualização: as contribuições podem ser enviadas a qualquer momento.

O Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina: Vozes da Comunidade tem o objetivo de resgatar, registrar e divulgar memórias relacionadas às fortificações, valorizando o que as pessoas sentem e pensam sobre esses monumentos. Além disso, esta edição visa fazer com que as pessoas pensem sobre as fortalezas, mesmo sem poder visitá-las no momento. Para enviar material, é preciso ler a Chamada Pública 001/2021 e acessar o formulário de cadastro.

São aceitos desde relatos escritos até desenhos que estejam de algum modo relacionados às fortalezas da Ilha de Santa Catarina. Não é preciso ser um relato oficial. Pode ser uma livre manifestação de memória pessoal, por exemplo. As contribuições poderão fazer parte de diferentes iniciativas de divulgação educativa e cultural, tais como livros, revistas, sites, redes sociais, matérias para TV e outras.

Embora inicialmente houvesse prazo para participação, esta primeira edição do projeto foi atualizada e o material pode ser enviado a qualquer tempo. Uma comissão irá avaliar as contribuições e pode tirar dúvidas ou sugerir alterações aos participantes com a intenção de adequar o conteúdo a algumas formas de divulgação.

As fortificações do século XVIII, como a Fortaleza de Santa Cruz de Anhatomirim, a Fortaleza de Santo Antônio de Ratones e a Fortaleza de São José da Ponta Grossa, ajudaram a construir a região tal qual a conhecemos hoje. Todas são patrimônios históricos nacionais tombados em 1938. Anhatomirim e Ratones são também candidatas a Patrimônio Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Mas, além de seu reconhecimento histórico oficial, as fortalezas são também excelentes fontes de histórias vividas e contadas pela comunidade catarinense.

 

Como participar

Projeto Fortalezas da Ilha de Santa Catarina: Vozes da Comunidade

Em caso de dúvida, envie um e-mail para fortalezas@contato.ufsc.br

Tags: educaçãoFORTALEZASfortalezas da ilha de santa catarinaVozes da Comunidade